terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Simples assim...

(Raquel Pereira)

Gosto dos pés quando tocam o chão, de tê-los descalços sentindo a simplicidade das coisas.
Gosto do copo de café com leite em mãos em uma tarde fria.
Gosto do cobertor que protege do friozinho e do filme que provoca um soninho no meio do dia.
Gosto do silêncio e de escutar o canto dos pássaros, gosto de ter um livro em mãos, afinal uma boa leitura edifica e esquenta nossa alma.
Gosto da relação das pessoas, dos comentários malucos e isso chamo de família.
Gosto da tranquilidade que deixa a vida lenta, porém, bonita.
Eu sou assim na simplicidade das palavras, sou assim, feliz em cada passo.
Felicidade é saber ver como diria Freire a "boniteza" das coisas.
A "boniteza" das coisas está não no que a aparência diz: - é bonita ou feia!
Mas sim na certeza de saber que existem coisas mais importantes que a vã fisionomia.
Relações, sentimentos, o se relacionar com o próximo. O resto a vida com passar dos anos leva.
Só o que fica são as palavras que dizemos e o tempo que doamos para o bem dos outros. Ninguém será lembrado pela exterioridade e sim pela essência, que provoca nos outros a ausência, deixada por ser alguém amado.
E você quer ser lembrado?

Um comentário:

Rogério Godoy Princiotti disse...

É bom encontrar pessoas que sabem dar valor e importância a coisa simples, isso torna a vida mais fácil e fica a certeza que com pouco podemos proporcionar alegria e felicidade.
Parabéns.