quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Caminhos

(Raquel Pereira)


Noite fria, escura....
Escura, sombria... levou cada expectativa.
Hoje os caminhos não são os mesmos, as risadas não riem na mesma direção.
A desilusão veio como raio da lua, trazendo o piscar de cada interesse, levando nossos pensamentos e convicções.
Não me vejo mais nas palavras, cada dia os passos estão mais distantes.
Tenho tentado subir as escadas, meus pés doem mas continuo...para tentar alcança-lo só que parece não adiantar, você vai cada vez mais longe.
Eu fiquei no meio do caminho e o caminho me encobriu. Só o que sobrou foi algumas pedras que recolhi.
Olhando de longe tanta coisa tem me feito chorar.
Não ligue se eu partir, não há decisões antecipadas mas sim um juntar de pedrinhas que me fez seguir.

Um comentário:

Rogério Godoy Princiotti disse...

Todos nos somos assim, por hora nos perdemos no tempo e no espaço, mas no percurso sempre aparece uma luz, que nos guia.
Parabéns pela postagem e fica com Deus...